Eu sei!

 Se há coisa que me preocupa nos meus alunos é quando lançam o tradicional “eu sei!”.

Todos nós já lidamos com um colaborador, um colega, um familiar que sempre que é dita uma ideia, dada uma sugestão ou apresentado um novo ponto de vista, respondem sempre com um “eu sei”. Às vezes o “eu sei” vem disfarçado de “é óbvio” ou “é claro”, ou algo similar, mas o conceito principal está lá: “essa informação já a tenho então não me interessa”.

E porque é que o “eu sei” me incomoda tanto? Porque sempre que dizemos “eu sei”  o nosso cérebro fecha-se e não capta mais nada, deixamos de prestar atenção e de fazer novas ligações, paramos simplesmente de aprender!

E o mais interessante é que, realmente, muitas vezes a pessoa já teve aquela informação, mas há uma grande diferença em ter acesso ao conhecimento e saber. Da mesma forma que há uma enorme diferença entre senso comum e prática comum! Já pensaste nisso?

Se sabes todas as coisas que dizes que sabes, porque não as aplicas?

Sabedoria só vem da experiência prática e, na maior parte das vezes, de uma experiência repetida e continuada. Conhecimento é muito fácil de ser obtido, hoje em dia praticamente qualquer informação está à distância de um clique, mas sabedoria é outra coisa completamente diferente!

Se tu aplicasses o conhecimento que já tens, essas coisas que já sabes mas que não tornaste prática comum, na tua alimentação, na tua saúde, nas tuas finanças, nas tuas relações pessoais, de certeza que a tua vida já estaria noutro patamar!

Sempre que te derem informação que aches que seja óbvia, mas que no teu íntimo sabes que não aplicas, considera-a como um presente, elimina o “eu sei” e considera-a um novo lembrete para aplicares na tua rotina, pois provavelmente se o fizeres vai mudar a tua vida

Close

50% Complete

Two Step

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua.